THE YOUNG GODS

. NOVAS DATAS ANUNCIADAS LOGO QUE POSSÍVEL .
. NEW DATES ANNOUNCED AS SOON AS POSSIBLE .

 

 

THE YOUNG GODS [suíça] – 27 AGOSTO – 23h00 – JARDIM LUÍS DE CAMÕES – LEIRIA
[acesso gratuito / free access]

A LENDÁRIA E INTEMPORAL BANDA DE CULTO HELVÉTICA QUE FALTAVA NO CURRÍCULO DA FADE IN!

Os suíços THE YOUNG GODS são uma das bandas que ao longo dos seus quase 35 anos de carreira granjeou maior culto no nosso país. Tudo graças a uma vasta obra de sonoridade característica, reconhecidamente pioneira e, sobretudo, às suas marcantes e intensas actuações ao vivo.

Os THE YOUNG GODS começaram por surpreender o mundo através do seu rock industrial, pautada por samples que soavam a riffs de guitarras cortantes e onde a voz jim morrissiana de Franz Treichler vociferava por entre trejeitos punk e incursões à música de cabaret fumarenta. Álbuns como “The Young Gods” (1987), “L’eau Rouge” (1989), “The Young Gods Play Kurt Weill” (1991), “T.V. Sky” (1992) ou “Only Heaven” (1995) tornam-se obras absolutamente icónicas entre os amantes das sonoridades mais arrojadas e fracturantes, dando ao mundo temas tão incontornáveis e contagiantes como “Jusqu’Au Bout”, “Fais La Mouette”, “Rue Des Tempêtes”, “Charlotte”, “L’amourir”, “Pas Mal”, “Soloman Song”, “Gasoline Man”, “Skinflowers” ou “Kissing The Sun”.

A imprensa britânica deu voz ao fenómeno helvético e não lhe poupou elogios: “The Young Gods are the New Thing, they are what happens next …” A cereja no topo do bolo consolidava-se quando nomes colossais como os U2, David Bowie ou Nine Inch Nails começaram a referir os THE YOUNG GODS como fonte de inspiração. Com o álbum “Second Nature” (2000), para muito um dos mais incríveis na vasta discografia da banda (ouça-se, por exemplo “Lucidogen”, “Supersonic” ou “The Sound In Their Eyes”) a banda fez uma incursão por um som mais Techno(lógico) revelando, mais uma vez, não ter receio em desbravar novos caminhos. “Super Ready / Fragmenté”, o álbum de 2007, voltou a mostrar-nos os THE YOUNG GODS de regresso às sonoridades rock e industriais mas, dessa vez, com guitarras verdadeiras e mais aprumo na produção.

Depois, com os álbuns “Everybody Knows” (2010) e “Data Mirage Tangram” (2019) a banda mostrou ser um organismo vivo e inconformado, experimentando uma espécie de electro-shamânico mais ambiental mas onde nunca se perdem os elementos identificativos que conferem ao grupo a sua sonoridade de marca, seja em que registo for. E isso, meus senhores, só está ao alcance dos predestinados!

O concerto de acesso gratuito que a FADE IN vai oferecer a todos os que ao longo dos anos nos têm acompanhado nesta grande aventura que é o nosso “festival gótico”, vai mostrar-nos uns THE YOUNG GODS em plena forma, avassaladores como sempre, num concerto que será uma espécie de best-of desta emblemática e incontornável banda.

RIYL: The Young Gods, Nine Inch Nails, Ministry, Revolting Cocks, Kurt Weill
TAGS: Rock-Industrial, Ambient, Experimental, Electro

. SPOTIFY .
. BANDCAMP .
. YOUTUBE 01.
. YOUTUBE 02 .
. YOUTUBE 03 .
. YOUTUBE 04 .
. YOUTUBE 05 .
. YOUTUBE 06 .
. YOUTUBE 07 .