ENTREMURALHAS 2012

logoemrasura-copy223

ENTREMURALHAS is an eclectic gothic festival which takes place at the beautiful and majestic CASTLE OF LEIRIA, in Portugal – a national monument with medieval and gothic architectural traces. The event is organized by FADE IN – Associação de Acção Cultural and is a summer extension of the FADEINFESTIVAL – an alternative music event that takes place continuously in the city of Leiria since 2001.

Das Ich, Deine Lakaien, Diary Of Dreams, Diorama, A Silver Mt. Zion, Combichrist, In The Nursery, And Also The Trees, Woven Hand, Jarboe, Sieben, Von Magnet, Michael Gira, Qntal, Planningtorock, The Eternal Afflict, Warren Suicide, Sol Invictus, Rosa Crvx, Laibach, Ataraxia, Baby Dee, Eden Synthetic Corps, Collection D’arnell Andrea, Little Annie, Ordo Rosarius Equilibrio, Covenant, Project Pitchfork, Irfan, Ashram, Spiritual Front, Arcana, Narsilion, Trobar de Morte, Die Form, Diamanda Galás or Nitzer Ebb were some, amongst many others, that have already played live in Leiria through the FADE IN passionate yet highly professional work.

ENTREMURALHAS 2012 is scheduled for 25th and 26th of August. 10 cult bands will play in 3 different stages in several locations of the castle: Palco Igreja da Pena (Pena’s Church Stage), Palco Alma (Soul Stage) and Palco Corpo (Body Stage) will receive the live acts of JO QUAIL (uk), STELLAMARA (usa), ROME (lux), CLAN OF XYMOX (nl) and SUICIDE COMMANDO (b) on the first day, and DERNIÈRE VOLONTÉ (fr), DAEMONIA NYMPHE (gr), OF THE WAND AND THE MOON (dk), THE BEAUTY OF GEMINA (ch) and VNV NATION (uk) on the second day. In addition to the concerts, there will be conferences, fashion shows, video art, film screenings, sculpture and painting exhibitions, an alternative market place and parties with some of the best djs of the portuguese scene.

Due to the extraordinary conditions of the ground morphology and the complex logistics of this unique event, and in order to respect the secular natural and patrimonial heritage of the environment that surrounds the several areas of the festival, ENTREMURALHAS has a limited access of 737 persons per day. Be one of the them and BUY NOW YOUR TICKET!

Entremuralhas 2012, Suicide Commando, Clan Of Xymox, Rome, Stellamara, Jo Quail, VNV Nation, The Beauty Of Gemina, Of The Wand And The Moon, Daemonia Nymphe, Dernière Volonté

ENTREMURALHAS é um festival eclético e criterioso que tem lugar no majestoso e histórico Castelo de Leiria – monumento nacional com traços arquitetónicos medievais e góticos. Este certame cultural é organizado pela FADE IN – Associação de Acção Cultural, e é a extensão de verão do FADEINFESTIVAL – evento de música diferenciada que decorre na cidade de Leiria ininterruptamente desde 2001.

Das Ich, Deine Lakaien, Diary Of Dreams, Diorama, A Silver Mt. Zion, Combichrist, In The Nursery, And Also The Trees, Woven Hand, Jarboe, Sieben, Von Magnet, Michael Gira, Qntal, Planningtorock, God Is An Astronaut, The Eternal Afflict, Warren Suicide, Sol Invictus, Rosa Crvx, Laibach, Ataraxia, Baby Dee, Eden Synthetic Corps, Collection D’arnell Andrea, Little Annie, Ordo Rosarius Equilibrio, Covenant, Project Pitchfork, Irfan, Ashram, Spiritual Front, Arcana, Narsilion, Trobar de Morte, Die Form, Diamanda Galás ou Nitzer Ebb foram alguns dos nomes, entre muitos outros, que actuaram em Leiria devido à paixão, esforço e profissionalismo dos membros voluntários não remunerados da FADE IN.

O ENTREMURALHAS 2012 acontece a 25 e 26 de Agosto. 10 bandas internacionais de culto actuarão em 3 palcos localizados em vários locais do Castelo: o Palco Igreja da Pena, o Palco Alma e o Palco Corpo receberão as actuações de JO QUAIL (inglaterra), STELLAMARA (estados unidos), ROME (luxemburgo), CLAN OF XYMOX (holanda) e SUICIDE COMMANDO (bélgica) no primeiro dia, e DERNIÈRE VOLONTÉ (frança), DAEMONIA NYMPHE (grécia), OF THE WAND AND THE MOON (dinamarca), THE BEAUTY OF GEMINA (suíça) e VNV NATION (inglaterra) no segundo dia. A programação do evento é complementada com conferências, desfile de moda, instalação vídeo, projecção de filmes, exposição de escultura e pintura, comércio alternativo, e com festas com alguns dos melhores djs da cena alternativa portuguesa.

Devido às extraordinárias e difíceis condições morfológicas do terreno e à complexa logística deste evento de características únicas, e por forma a respeitar a secular herança da envolvente histórica e natural onde decorrem as várias actividades do festival, o acesso ao ENTREMURALHAS é limitado a 737 pessoas por dia. Tem o privilégio de ser uma delas e COMPRA JÁ O TEU BILHETE!


Anunciados para o Entremuralhas 2011, os SUICIDE COMMANDO viriam a cancelar o concerto em cima da hora devido a um súbito problema de saúde do seu vocalista e mentor, Johan Van Roy. Um imponderável que deixou todos os fãs ainda com mais vontade de assistir, finalmente, à estreia desta banda mítica em Portugal. Fundados na Bélgica, em 1986 os SUICIDE COMMANDO são hoje uma das mais importantes bandas electro-industriais do planeta. As suas temáticas líricas são controversas e por vezes susceptíveis e, a sua música, se não fosse repleta de vozes distorcidas, de sequências electrónicas abrasivas, e de batidas sincopadas fortes e avassaladoras, não estaria em conformidade. Música para se dançar como se não houvesse amanhã!

[ V I D E O ]
SUICIDE COMMANDO – DIE MOTHERFUCKER DIE


Esta era uma das últimas grandes bandas da cena darkwave que faltava no currículo da Fade In. Os míticos CLAN OF XYMOX formaram-se em 1983 e foram, a par dos Dead Can Dance, Cocteau Twins ou Bauhaus, uma das bandas-imagem da incontornável editora 4AD. A sua música de cariz electrónica e maioritariamente dançável, tem na voz do mentor e fundador Ronny Moorings uma das suas marcas identificativas. De resto, o que se espera no Castelo de Leiria é que a banda debite, perante a quantidade de fãs que possui no país, grande parte dos seus inúmeros hits. Certamente que de fora não vão ficar temas tão importantes como Louise, A Day, Backdoor, Jasmine And Rose, Muscoviet Musquito, Emily, Farewell ou Weak In My Knees.

[ V I D E O ]
CLAN OF XYMOX – WEAK IN MY KNEES


Os ROME são uma das bandas mais esperadas em Portugal há anos. Esta banda de culto liderada por Jérôme Reuter, baseia a sua obra na autodenominada “poesia da saudade” – uma apologia às memórias históricas numa constante homenagem aos grandes episódios do passado. Tudo envolto em composições híbridas de neofolk e pop-noir pontificadas por assumidas influências de Léo Ferré, Nick Cave, Jacques Brel e Tom Waits. Nas letras ultra cuidadas podemos descortinar referências que vão de Marcel Proust a Jean-Paul Sartre, de Jean Genet a Albert Camus. A sublime trilogia Die Æsthetik Der Herrschaftsfreiheit e alguns dos clássicos dos álbuns anteriores serão revisitadas num concerto que, no mínimo, se espera elegante, intenso e mágico.

[ V I D E O ]
ROME – WE WHO FELL IN LOVE WITH THE SEA


Fundados nos Estados Unidos pela esplendorosa vocalista Sonja Drakulich (que tem raízes serbo-hungaras) e pelo multi-instrumentista Gari Hegedus, os californianos STELLAMARA vêm pela primeira vez a Portugal para um concerto exclusivo no Entremuralhas 2012. A sua música, extraordinariamente evocativa, é fortemente influenciada pelas culturas e tradições arábicas, turcas, balcânicas e persas. Mas este ensemble mágico, que inclui também o violoncelista Rufus Cappadocia, o clarinetista Peter Jaques, e o percussionista Faisal Zedan, consegue ainda retratar os campos edílicos da fantasia e das fábulas místicas que reinavam o imaginário da Europa medieval. Esta será, sem dúvida, uma das surpresas reservadas para este ano!

[ V I D E O ]
STELLAMARA – PRITURI SE PLANINATA


JO QUAIL – diminutivo de Joanna Quail dos Son(Ver) – é uma violoncelista com créditos firmados, que já colaborou com nomes tão díspares como Digitone, Black Eyed Peas, Rose MacDowall ou Naevus. Munida de um violoncelo altamente personalizado e de uma série de pedais, Quail vai construindo camadas sonoras utilizando apenas os sons que capta do seu instrumento. A música daí resultante revela-se numa mescla experimental ambiental fílmica, propícia à imaginação cinematográfica de cada espectador. Jo Quail tem actuado nalguns dos mais importantes festivais da Europa, como o WGT de Leipzig vindo agora pela primeira vez a Portugal para “assombrar” todos os que presenciarem a sua actuação nas majestosas ruínas da Igreja da Pena…

[ V I D E O ]
JO QUAIL – THE FALCONER

Os britânicos VNV NATION são, provavelmente, a mais famosa e aclamada banda de futurepop do mundo. Formaram-se em Londres em 1990 e um ano depois já faziam as primeiras partes dos Nitzer Ebb no Canadá. Desde então, a carreira da dupla Ronan Harris e Mark Jackson (aos quais se juntam mais dois músicos ao vivo) não mais parou de crescer. A sua música futurista, onde se incluem elementos do rock, da música clássica, do indie, do EBM e do electro, já deu origem a oito álbuns, onde podemos encontrar uma quantidade espantosa de temas que fazem as delícias das pistas de dança mais arrojadas do planeta, como Entropy, Chrome, Kingdom, Darkangel, Rubicon, Testament, Nemesis, Sentinel, Tomorrow Never Comes, ou o actual mega-hit Control. O Entremuralhas 2012 encerrará, certamente, num ambiente de grande energia e festa!

[ V I D E O ]
VNV NATION – CONTROL


Os suíços THE BEAUTY OF GEMINA são uma das mais conhecidas bandas helvéticas e a sua popularidade tem crescido vertiginosamente em toda a Europa devido à qualidade dos seus quatro álbuns, o último dos quais com edição de 2012: Iscariot Blues. Alheio também não será o facto de já terem dividido o palco com bandas como Smashing Pumpkins, Unheilig, Porcupine Tree ou Rammstein. A sua música, onde se destaca a reconfortante e sensual voz de Michael Sele, evoca universos que vão dos Sisters Of Mercy aos The Cure, dos Psychedelic Furs aos Editors, dos Clan Of Xymox aos Depeche Mode. Canções como One Step To Heaven, Suicide Landscape, This Time ou Stairs impressionam pela facilidade com que nos captam a atenção e apaixonam…

[ V I D E O ]
THE BEAUTY OF GEMINA – STAIRS


Os OF THE WAND AND THE MOON (OTWATM) são uma das bandas mais fascinantes da actualidade. Fundados pelo dinamarquês Kim Larsen em 1998, os OTWATM sempre revelaram fortes influências dos Death In June. A sua música, nostálgica, melancólica, versada em temáticas pagãs e envolta em simbologia rúnica, deu origem a alguns dos mais admiráveis álbuns da última década, sendo Lone Descent, editado em Setembro passado, expoente máximo. O universo dos OTWATM, apurado e aprumado, deve hoje mais a um Lee Hazlewood e a um Serge Gainsbourg que ao darkfolk seminal que lhe serviu de ignição. Os OTWATM são, actualmente, uma das mais acetinadas e reputadas bandas neofolk mundiais. E isso… isso não é, decididamente, para todos…

[ V I D E O ]
OF THE WAND AND THE MOON – TEAR IT APART


Os gregos DAEMONIA NYMPHE (Δαιμόνια Νύμφη na língua nativa) estreiam-se em Portugal para nos encantar com a sua música evocativa, mitológica e milenar. Os seus discos, com selo da reputada editora francesa Prikosnovenie, são verdadeiros compêndios de música da Grécia Antiga, onde são utilizados instrumentos ancestrais, exclusivamente manufacturados para a banda pelo britânico Nicholas Brass. Desse espólio personalizado fazem parte a Lira, o Barbitos (instrumento de cordas), a Flauta Dupla, e o Krotala (espécie de castanhola). As letras do colectivo baseiam-se em rituais de celebração e hinos órficos e homéricos, onde também se descortinam poemas de Safo para Zeus e Hécate. Um concerto, portanto, que se espera místico e cheio de simbologia.

[ V I D E O ]
DAEMONIA NYMPHE – DIVINE GODDESS OF FERTILITY


Os DERNIÈRE VOLONTÉ, obra do gaulês Geoffroy Delacroix, são o mais refinado e evoluído exemplo contemporâneo de pop militarista. As suas canções, construídas sob bases electrónicas de reminiscência minimalista, pontificada por variações melódicas neoclássicas, e acompanhadas por rufares de tarolas no compasso de marcha, fazem dos Dernière Volonté um espécime único no contexto musical europeu. Se a tudo isto juntarmos um componente poético de perfeita estirpe que dá origem a refrões que nos ficam na cabeça, concluímos que estamos perante um projecto de elevado condão artístico. Geoffroy Delacroix será acompanhado ao vivo pelo percussionista Andy Julia, famoso fotógrafo francês e nada mais nada menos que o vocalista dos emergentes Soror Dolorosa.

[ V I D E O ]
DERNIÈRE VOLONTÉ – AU TRAVERS DES LAURIERS

Entremuralhas 2012 - Programação Complementar

HÚMUS
Varatojo
25 Agosto – Inauguração: 17h30
Pintura – Paços Novos

“Húmus” é um conjunto de pinturas que retratam faces em aparente estado de decomposição. O universo lúgubre de alguns dos trabalhos expostos impressiona pela alusão cadavérica que sugestiona e pelo traço contemporâneo que tão bem caracteriza VARATOJO, actualmente um dos grandes nomes nacionais das artes plásticas. Nascido em Leiria no ano de 1951, e artisticamente activo desde 2004, Varatojo teve uma ascensão meteórica entre críticos e colecionadores, e a sua obra já esteve em exposições realizadas em países tão distintos como Espanha, França, Uruguai, Alemanha, Finlândia, Roménia, Chile e, naturalmente, Portugal.

ONCE UPON MIDNIGHT
Kristine
25 Agosto – 18h00
Moda – Paços Novos

Produção de alta-costura da emergente estilista KRISTINE inspirada no universo de clássicos como Drácula ou Alice no País das Maravilhas. As criações de Kristine serão apresentadas num desfile com a parceria da companhia multidisciplinar, Projecto Alquimia, num espectáculo que inclui música, performance e dança. Kristine estudou direito em Paris, mas foi no Citex – Centro de Formação Profissional da Indústria Têxtil, no Porto, em 2001, que concluiu os seus estudos em Design de Moda. Para além de estilista, Kristine é ainda a gerente e proprietária da Musa de Inspiração, um estabelecimento especializado em vestuário conceptual de reminiscências góticas.

A COLLECTION OF MINIMAL SHORT MOVIES
Pedro Alves
25 & 26 Agosto
Vídeo – Paços Novos

PEDRO ALVES está académica e profissionalmente ligado às Ciências Naturais, mas a boémia e as artes são componentes essenciais da sua vida. Este lisboeta, nascido em 1971 e criado paredes meias com o mítico Rock Rendez Vous, transformou-se num melómano exigente, mas foi na fotografia e no vídeo que encontrou a sua forma de expressão artística, tendo exposto individual e colectivamente, com regularidade, desde 1993. A instalação vídeo que este colaborador das “graveyard sessions” e co-editor da defunta “yardzine” apresenta no Entremuralhas 2012 intitula-se “A Collection Of Minimal Short Movies”, conjunto de curtas-metragens variadas que são uma espécie de cruzamento entre o video estático e a fotografia animada, com aproximações estéticas ao dadaísmo e à pop art. Este trabalho mostra-nos material que o autor tem vindo a arquivar desde 2009, e a sua primeira apresentação pública aconteceu em 2011, no Club Noir, em Lisboa, fazendo parte integrante do décor da primeira “Lógica Analógica”, evento temático dedicado, maioritariamente, à Minimal Wave…

“Obapio” (“ovário” em ucraniano) de PATRÍCIA DE ALMEIDA, é um conjunto de esculturas resultantes de uma série de desenhos que sugerem, precisamente, o lado escultórico do estudo a que se propuseram. “Obápio” divide-se em duas partes distintas, mas em ambas encontramos uma indelével toada visual e conceptualmente provocatória. O primeiro trabalho da série é um conjunto de sete peças suspensas de cerâmica (casulos) que pretendem transmitir a sensação de protecção, mas também de fragilidade e de efemeridade. O segundo, é um conjunto de nove artefactos em tecido que sugerem vulvas, e que nos mostram um patamar de maior maturidade na evolução artística desta ainda jovem criadora. Patrícia Virgílio de Almeida nasceu em 1990 na cidade de Leiria. Completou o 12º ano no Instituto Educativo do Juncal, na área de Artes Visuais, e em 2009 ingressou na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa no curso Ciências da Arte e do Património, frequentando, em simultâneo, as aulas de Iniciação de Pintura. Pouco depois, transferiu-se para a Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha onde, desde 2010, frequenta o curso de Artes Plásticas.

OBAPIO
Patricia de Almeida
25 & 26 Agosto
Escultura – Torre de Menagem e Igreja da Pena

“Obapio” (“ovário” em ucraniano) de PATRÍCIA DE ALMEIDA, é um conjunto de esculturas resultantes de uma série de desenhos que sugerem, precisamente, o lado escultórico do estudo a que se propuseram. “Obápio” divide-se em duas partes distintas, mas em ambas encontramos uma indelével toada visual e conceptualmente provocatória. O primeiro trabalho da série é um conjunto de sete peças suspensas de cerâmica (casulos) que pretendem transmitir a sensação de protecção, mas também de fragilidade e de efemeridade. O segundo, é um conjunto de nove artefactos em tecido que sugerem vulvas, e que nos mostram um patamar de maior maturidade na evolução artística desta ainda jovem criadora. Patrícia Virgílio de Almeida nasceu em 1990 na cidade de Leiria. Completou o 12º ano no Instituto Educativo do Juncal, na área de Artes Visuais, e em 2009 ingressou na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa no curso Ciências da Arte e do Património, frequentando, em simultâneo, as aulas de Iniciação de Pintura. Pouco depois, transferiu-se para a Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha onde, desde 2010, frequenta o curso de Artes Plásticas.

OBSCURA LUZ
Pedro Morcego & António Cova
26 Agosto – 17h30
Conferência – Paços Novos

Dois nomes incontornáveis do underground português lado a lado numa dissertação sobre as dicotomias da luz e das trevas, tendo como base de partida as vivências e demarcadas obras de cada um. Conferência moderada pelo crítico de cinema, Filipe Lopes

PEDRO MORCEGO – Figura de proa do submundo lisboeta, Pedro Morcego (Pedro Santos de seu verdadeiro nome) é a voz e o fundador dos Phantom Vision, uma das bandas mais importantes da cena gótica nacional, com projecção internacional, mercê dos vários discos editados além-fronteiras. Dj residente no Metropolis Club em Lisboa, investigador de música (sobretudo nas áreas do post-punk e coldwave), colaborador do programa Indiegente na Antena 3, autor do livro “Olhos de Vidro” e produtor audiovisual, Pedro Morcego reúne uma experiência de vida incomum totalmente ligada à cultura subterrânea portuguesa e à sua mais obscura estética.

OBSCURA LUZ
Pedro Morcego & António Cova
26 Agosto – 17h30
Conferência – Paços Novos

Dois nomes incontornáveis do underground português lado a lado numa dissertação sobre as dicotomias da luz e das trevas, tendo como base de partida as vivências e demarcadas obras de cada um. Conferência moderada pelo crítico de cinema, Filipe Lopes

ANTÓNIO COVA – Multifacetado talento de alma sarcástica, de verborreia afiada, sanguinário do verbo, argumentista visceral, António Cova tem espalhado como poucos o seu estilo característico e os seus dotes artísticos, na música e no teatro. Primeiro em projectos que não passaram das gavetas das mesinhas de cabeceira, depois nos Assacínicos e nas performances teatrais, na escrita, nos Brainderstörm (por ventura o mais comedido e refinado dos projectos em que está envolvido) e cada vez mais como cautautor em nome próprio. Este pacato e simpático topógrafo de profissão, analista colunista, é, enquanto artista, um portento perigoso para as emoções dos mais incautos. Cuidado!

THE UNKNOWN
Tod Browning – USA – 1927 – 63′
25 Agosto – 21h30
Filme Mudo – Torre de Menagem

Uma trágica história de amor passada num ambiente circence. Realizado por Tod Browning em 1927, The Unknown é um dos mais tocantes e, de certo modo, intrigantes filmes mudos da primeira metade do Século XX.

DRACULA
Tod Browning – USA – 1931 – 71′
26 Agosto – 21h30
Filme Mudo – Torre de Menagem

Dracula de 1931, é o clássico dos clásicos de horror e vampiros, que contemplou Bela Lugosi como um dos maiores artistas de culto do cinema mudo. Um filme-referência do género que foi alvo, ao longo da história, de inúmeros remakes e sequelas…

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 90 other followers